Meus pensamentos, meus sentimentos, minha culpa!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

A Bela e a Fera

Muitas vezes ao ver um filme, desenho ou novela algumas cenas nos remete à alguém.
E você descobre ao ver um desenho que ele era a Fera e você a Bela. 
É inacreditável. 
Uma Bela e doce plebéia, humilde e sonhadora que sempre quer ir mais longe. Diferente das outras belas, não vive a procura do príncipe encantado. 
Já a Fera, é um príncipe lindo por fora. Porém, mal humorado, sem compaixão e que em uma fase da sua vida deixou de ser aquele príncipe doce e feliz, e se transformou na Fera.
Nessa fase ruim da vida e sem esperanças, ele descobre que ainda pode amar. Com toda sua ignorância, ele conhece ela, a Bela, e descobre que tem muito o que aprender. 
Mesmo sendo tão diferentes eles têm muito em comum. 
A Fera acha que ninguém poderá amá-lo e desejá-lo e percebe que aquela Bela, moça tão cheia de si, mexeu com seu coração e sua admiração.
Mesmo tão grosso e estúpido a Bela percebia a cada gesto que ele era apenas uma Fera por fora. Nas conversas, ela descobre que essa Fera é um doce de homem. 
Culto, educado e apaixonante.
Então eles se envolvem. 
Mas as coisas não andam muito bem.  
Ela se dedica, se "vira" para estar sempre ao lado da sua encantadora Fera.
E ele? 
Ah, ele... 
Inventa mil desculpas, mentiras e barreiras para que esse envolvimento não se torne nada mais que um curtir... 
Por medo, por não gostar, por apenas se aproveitar de um doce e tão puro coração? 
São as dúvidas que afligem a Bela.
Dúvidas cruéis... O preço da pura... É inútil ter certeza.
E antes que a  Fera percebesse o quanto a Bela é importante para ele, ela desiste e prefere seguir outro caminho, outra direção.
Ela se foi e para nunca mais voltar. 
Viverá  sofrendo sem saber que estava certa, que achou seu príncipe encantado na Fera. E que a covardia dele fez com que perdessem a chance de tentar uma nova história. 
E vai viver pensando que quanto mais procuramos o homem perfeito, mais desistimos do amor. 
Essa é a realidade.
Quem é o seu par perfeito?
Por que ela não pode ser a sua Bela, Sr Fera?  Por achar que ela é tão diferente de você?
Olha direito, analisa o quanto ela te faz sorrir. O quanto ela é inteligente, meiga, educada e diferente.
E Bela, procura ver o quanto ele se esconde atrás da Fera. Essa Fera que passa segurança, auto confiança e dono da verdade. Não deixe essa Fera esconder seu príncipe. Vá com calma e paciência. Alguma coisa no passado o deixou assim. Tudo serve como aprendizado. 
Essa história não pode terminar em nada. 
Por que o nada, é uma palavra esperando tradução.
E você Fera, já que percebeu que encontrou sua Bela, não vai fazer nada? Vai deixá-la partir e viver nos braços de outro? 
Quando deixamos a felicidade passar, a única coisa que nos restará serão as lembranças e a saudade. Lembranças de todas as frases que você nunca entendia. Do sorriso mais lindo que iluminava sua alma. Dos desentendimentos que causava suas idéias e daquele beijo que só vocês sabiam dar e que você sempre negava. 
E você Bela, que virou as costas para a felicidade e foi embora. Carregará esse peso por não ter tentado. Mesmo sabendo que ele nunca iria se apaixonar.
Quem controla os sentimentos? 
A regra era não se apaixonar.
Mas ninguém se esforçou para que isso acontecesse. 
Ele mostrou todo castelo, toda sua coleção de livros, suas histórias, seus jantares, seus carinhos e seu mal humor. 
Você o fez sorrir, o ensinou a comer de colher, a alimentar os pássaros e a viver as coisas boas da vida.
Essa história poderia terminar diferente. 
Uma linda história não merece ficar assim sem um final. 
Não deixe a felicidade por um achismo ou comodismo. 
Por esperar um príncipe encantado ou por um par perfeito. 
Não sabemos o que queremos. E só damos valor quando perdemos. 
E você que numera  itens para achar uma Bela, não percebe que em apenas um tópico ela te faria feliz.
E seu príncipe poderia ser a Fera que você acabou de conhecer e deixou partir. 
E sua história mais uma vez  se mistura com outros filmes, outras novelas, outros desenhos e outras histórias.
Você escreverá vários capítulos com enredos parecidos mas sempre sem um final feliz. Por não ter a coragem de deixar seu personagem principal viver um grande amor.
Mas uma coisa temos que entender. 
Só existem dois dias no ano em que não podemos fazer nada pelas nossas vidas: ontem e amanhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário